Por você.

Visitei mundo estranhos, irreais, incríveis e aterrorizantes.

Vi coisas que você não deveria ver, ao menos com seus próprios olhos.

Conheci pessoas, vários rostos, pessoas que nunca irá conhecer, não por si só.

Não ao vivo e a cores.

Estive lá e aqui, fui para lá e para cá, tropecei, cai, levantei, joelhos ralados.

E tudo isso, e ainda mais, por você.

Parei, sentei, refleti. Tomei meu tempo, usei meu tempo, deixei que ele passasse.

Ele foi indo, segundos, minutos, horas… Quando não, haviam se passado anos.

Não anos meus, mas seus, cada momento que passei, foi por você.

Lutei, sim. Fui ferido diversas vezes, meu suor e meu sangue desceram e escorreram do meu corpo.

Também feri, perfurei e cortei, fiz sangue fluir. Talvez feri até você, por você.

Amei, fui amado. Cuidei e fui cuidado, tive amores e desamores, ilusões e desilusões.

Sorri, chorei, sabe que sim.

Me esforcei, me esforço ainda, a cada momento desses momentos que não são meus.

Esses momentos são seus, até esse exato, onde escrevo, são seus, por você.

Fui carregado, voei, nadei, fui jogado e pisoteado. Cai e levantei, tantas vezes que já perdi a conta. Mas fui além, meus olhos viram outros mundos, outros céus e estrelas, outras pessoas e raças, outros tempos e eras.

Senti coisas que você não sentiu, mas irá, a senti para que você pudesse senti-las. Foram sentimentos confusos, problemas do coração e da mente, senti frio e calor, senti a chuva, o vento, a natureza e os espíritos.

Senti, mas tudo que senti, foi por você.

Cada letra, cada linha e parágrafo, cada texto e conto, cada crônica e livro, todos eles foram feitos para você, leitor.

E faço tudo de novo, dia após dia, farei tudo novamente, tudo, por você, leitor.

Alma esvaziada

A solidão disfarçada de liberdade, a tristeza disfarçada de diversão.

Caminho que não chega a lugar algum.

Calculo sem resultado, x que nunca é encontrado.

Uma mentira que se diz vida, um mar lotado de vento.

 

Sem chegar a lugar algum, sem lugar para chegar.

A alma se cansa de tanto procurar, alguma razão em especial.

Em nada encontra, e o nada também.

Vê no nada alguma coisa, vê em lugar algum o fim do caminho.

 

Presa no labirinto do sofrimento, sem achar a saída

O caminho tortuoso reflete as expectativas vencidas do eu.

E nada mais importa, e o eu passa a nada mais ser.

Uma inexistência.

 

Fim do caminho, fim da busca, falha.

A alma envelhece, sem valor, sem luz.

A chama divina se apaga em desanimo, a esperança morrendo por fim.

E lá está, mais uma alma esvaziada, vazia.

Eu te amo = Quero te Comer.

Te amo = Quero Te Comer.

Te amo, gosto tanto de você que nem sei dizer. São palavras que não expressão o que sinto por ti.

Quero te comer, você é tão gostosa que nem sei dizer. São palavras que não conseguem descrever o seu corpo.

Adoro seu jeito, seu cheiro, seu sorriso. Adoro você inteira, quando me olha com seus cristais puros e brilhantes.

Adoro seu corpo, seu suor, seu gemido. Adoro você inteira, quando me olha sentindo prazer com olhos cerrados e ofegante.

Sua presença me faz sorrir, me traz uma alegria e uma paixão que nunca havia sentido antes, traz para mim algo que só você é capaz.

Sua presença me da tesão, me traz uma excitação e uma vontade que já havia sentido antes, traz para mim algo que eu sempre desejo.

Fico tranquilo em saber que me ama, pois amo você e espero ser amado da mesma forma, com o mesmo carinho, com a mesma paixão.

Fico tranquilo em saber que me ama, pois assim você não vai agir da mesma fora, com a mesma safadeza e com a mesma traição.

Espero que sempre esteja do meu lado, pois por ti, meu amor é eterno.

Espero que sempre esteja disponível, pois você, te como a qualquer hora.

A nação inteira chora…

-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-

Hoje somos filhos de uma pátria derrotada.

Hoje somos aqueles que choram a derrota de uma nação.

Sofremos com a impunidade de crimes e com a violência gratuita.

Sofremos com a falta de atenção e carinho, ó pátria amada.

Não temos paz e as glórias do passado foram esquecidas.

Nos dias de hoje, verá que seu filho não da atenção a luta.

E com um ar de ignorância abandona seu filho na rua, nos orfanatos, no lixo.

Ó Pátria amada, esquecida.

Brasil, um pesadelo diário, uma chama apagada.

De raiva e desilusões as pessoas sofrem.

Se em teu formoso céu, risonho e límpido, a imagem do cruzeiro resplandece.

Nas suas ruas o sangue de inocentes escorre, deitados eternamente nesse berço esplêndido.

Nossas cidades tem uma vida sofrida, nossa vida, mais dores.

Brasil, levanta e reage.

Hoje seu filho chora, hoje choramos.

Pois estamos derrotados, e sem forças para continuar lutando.

-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-

O que foi? Acharam que era porque a seleção Brasileira de futebol perdeu a copa? Nah, isso é o minimo.

Mas é triste saber que mais pessoas choram com a derrota do brasil na copa do que com as crianças passando fome e com a violência do país.