O porquê de eu não gostar de Game of Thrones e George R. R. Martim.

Esse post contém Spoilers de Game of Thrones até s04ep08.

Screen-shot-2013-11-20-at-9.52.03-AM

Mortes marcadas em cada página.

É claro que acabei de pisar no formigueiro, dizendo que eu não gosto de George R. R. Martin, porém permita-me explicar. Eu, como escritor, considero George tanto excelente como péssimo. Seu controle de narrativa com certeza deixa para trás 90% dos escritores de hoje, impulsionando os leitores com suas surpresas e mortes. Da mesma forma, a série acompanha esse estilo do escritor, adicionando os famosos “Cliff hangers” (ou recursos de roteiro), onde no final do episódio mostram alguma coisa surpreendente ou deixam algo no ar, para que todo o tédio e cenas cansativas sejam ignoradas e você tenha vontade de assistir o próximo episódio. Isso não é errado, muito pelo contrário, todas as histórias tem partes chatas, maçantes ou lentas que são necessárias para compreender todo contexto da coisa (veja The Walking Dead por exemplo). Por isso eu digo, George R. R. Martin é um excelente escritor.

Mas ele é péssimo pelo mesmo motivo que o torna bom, verdade seja dita, ele ganha tanto reconhecimento e dinheiro que escritor brasileiro se quer sonha, exatamente porque ele tem um excelente controle de narrativa, sabe escrever de forma chocante, sem rédeas, onde muitos escritores falham. Ou seja, ele escreve sem nenhuma censura, e isso é ótimo.

Mas qual o motivo de ele matar tantos personagens?

Isso é simples. A morte daquele personagem querido é sempre culpa de alguém, e uma boa porcentagem é culpa dos Lannisters, que são a fonte do ódio ali. Quantos personagens, a começar pelo líder dos Starks, não encontraram seu fim pelos Lannisters? E agora, o anão que todos amam já está também na mira do escritor, digo, dos Lannisters. Game of Thrones é tratado como uma novela, onde ele direciona o que você deve gostar, quem você deve odiar e recompensa o leitor matando, devagarzinho, alguns personagens odiosos. (Como Joffrey ou aquela mulher que viva naquele castelo alto e morreu sendo empurrada pelo buraco da lua)

É extremamente desnecessária a quantidade de mortes, a forma descrita e como é mostrada no show televisivo. Veja bem, eu não são contra a morte de personagens, ao contrário, acho elas necessárias, contudo, George simplesmente cria seu pequeno universo onde ele despeja todo seu, sabe Deus o quê, no livro e temos esse show de atrocidades, estupros, incestos e mortes. O show é bom e o livro melhor ainda, mas eu realmente me decepcionei com a forma de George R. R. Martin.

É simples Demétrios, não leia ou assista. Claro, eu sei disso. Mas um show com treze milhões de espectadores por episódio, além da quantidade de livros vendidos e ser uma das séries mais pirateadas de todos os tempos dificulta isso, já que preciso conhecer o que está levando tanto as pessoas a frente da televisão e dos livros.

Gostaria de salientar como acontece a morte dos personagens, se vocês ainda não perceberam. Ele faz você gostar do personagem, atacando os Lannisters ou coisa assim, e de repente “flop”, alguém morre, sendo esse alguém justamente aquele ali, que você estava começando a gostar. Poderemos usar a desculpa que isso mostra o poderio dos Lannisters, ou como a vida era dura em mundos medievais, ou a desculpa que você queira, mas os Lannisters e aquela mulher dos dragões são a válvula de escape de alguma coisa interiorizada no George, porque outra explicação não há.

aZPYDQX_460sEu desisti completamente das Crônicas de Gelo e Fogo depois da morte de Oberyn Marten… Aquilo foi simplesmente ridículo. Eu pude ver George R. R. Martin dessa forma, que alguém desenhou e encontrei na internet. Você vê Oberyn alcançando os holofotes, tomando importância na história, fazendo parte de alguma coisa e diferença no roteiro, quando não, morre, de uma forma bizarra ainda por cima. Ah, vamos lá, que que foi isso? Ágil como era e leva uma rasteira boba? Foi aí que eu peguei a coisa, entendi o que ele realmente pretende com seu livro, e dei de ombros, jogando para o ar toda a série e o hype em cima dela.

Sejamos francos, Game of Thrones é extremamente supervalorizada.

Eu acredito que Game of Thrones é perfeito para a televisão, onde vemos aquilo que queremos ver, ou seja, intrigas, frases de impacto, coisas que nos indignam, morte, estupro… E assim por diante, porque é isso que a grande maioria busca ao assistir alguma coisa. Frases de impacto e intrigas, cenas de sexo e gente morrendo, esse tipo de coisa… Lembram de Lost? Todo o hype e a forma que faziam você gostar de um personagem para acabar em um final patético daquele? Pois é, mesma formula, mundos diferentes…

Para quem gosta, assista, porque é realmente muito boa. Mas eu realmente cansei de George R. R. Martin e sua arte.

E3r8qeK

As vezes eu acho que a preferida do George R. R. Martim é a ex-rainha Lannister…

19 pensamentos sobre “O porquê de eu não gostar de Game of Thrones e George R. R. Martim.

  1. Cara, eu também acho esse hype criado em volta da série um tanto exagerado. E penso que o Martin se vale muito mais de seus acontecimentos chocantes/inesperados, para vender seu peixe, do que de habilidade artística literária – embora isso não tire seu mérito, claro, ele o faz de maneira muito segura e sólida. Mas as pessoas (principalmente jovens) parecem ter necessidade de idolatrar algo. Grande parte do Fúria dos Reis e do Festim, por exemplo, é aguada – narrativas bem conduzidas e contadas, mas nada de extraordinário. Estou lendo 5° agora, começou bem e assim segue (ainda tô no começo).

    Considero um escritor excepcional alguém como Stephen King. Que aliás tem uma série de livros bem mais interessante, chamada A Torre Negra. Ele pode até escrever assuntos e cenas monótonas mas a forma que ele escreve torna o texto incrível – eu leria até uma lista de compras dele. Enquanto Martin tem sim histórias e enredos interessantes para contar mas os escreve de maneira profissional e competente, mas sinto que falta “algo”.

    • Por isso me expressei como escritor, e não como fã. Quando disse que GoT é excelente para a TV é exatamente por isso, o livro é bom, mas na televisão fica muito mais impactante, tanto as cenas quanto o enredo. Sou fã de Stephen King, considero a série Torre Negra uma obra de arte espetacular e continuo, ela nunca seria boa para a televisão (ainda que estejam planejando fazer filmes) justamente por não trazer ao publico midiático essa coisa de intriga, impactos, cenas chocantes e etc…
      Eu concordo plenamente… Martin é muito bom, a história é excepcional mas… Falta algo. E esse algo é compensado com sua narrativa cheia de acontecimentos que trazem indignação (quando um personagem querido morre) e recompensa (quando um personagem odiado morre).

  2. Ok. Pode até ser que esse seja seu motivo por não gostar e acho que você espera um tanto de resposta de fanboy te xingando… mas, sério… Você leu os livros ou só viu a série?

    Muito do que você postou não faz sentido caso você tenha lido os livros, como por exemplo:
    1 – Os livros só se tornaram realmente populares depois do seriado, até então já haviam sido lançados 4 dos 5 livros até então disponíveis, logo não faz muito sentido que ele escreve o que você quer ler. Pode funcionar, mas na época da escrita ele não tinha certeza;

    2- Discordo que só morrem personagens que você começa a gostar e depois “flop”. Provavelmente você só ficou sentido com os que você gostava, mas morre gente a beça;

    3- Um pouco para cima você diz que ele recompensa o leitor matando personagens odiosos (peraí, não eram os que gostavamos?).. viu, morre muita gente… afinal é guerra, né?

    4- Matar a “mulher da torre” eu considero quase um fato superficial e previsível, para quem leu o livro…

    5- Qual o problema da morte do Oberyn? Para mim, a passagem dele, tanto no livro quanto na série foram totalmente justificáveis.

    Bem, tem mais, mas acho que basicamente é isso…

    • Exatamente Diogo, eu realmente não gosto tanto da série quanto dos livros. Eu gosto do fato do autor ser muito bom no que diz respeito a habilidade de escrever, porque ele é esperto e escreve de uma maneira que cativa as pessoas. Ele controla a narração com as mortes, cria e descria, mas as vezes isso fica maçante, pelo menos para mim, porque acho cansativo ter que ler descrições sobre cabeças amassadas e assistir uma cabeça sendo esbagaçada no chão.
      O que quis com o texto foi justamente mostrar que George R. R. Martin controla a narrativa dele de forma excepcional, mas os artifícios que ele usa realmente não me agrada.
      No fim, esse post é simplesmente minha opinião sobre esta obra.

    • Esse papinho de “viu só a série ou leu os livros também”, já mostra que não vale a pena! Me lembra o tipo de comentário: “a, mas na segunda temporada fica legal”. Coisa chata. Tem de ler o livro, comprar o álbum de figurinhas, colecionar as miniaturas e assistir a série pra entender e gostar?

  3. Mas veih se o Oberyn, ou o robb (por exemplo) nao tivessem sido mortos o que q eles estariam fazendo hj em dia? Eu acho na minha humilde opniao que as mortes desses e de outros personagens aconteceram pq simplesmente eles nao eram mais uteis para a trama.
    A questao do sexo do estupro e da violencia, pow veih isso é idade média nessa é poca o negocio era hardcore. è a “realidade”.

    ps. meu portugues é ruim mesmo!! eu to ligado. Mas foda-se o portugues hehe

    • Eu entendo, eu simplesmente cansei mesmo. Sabe quando você não gosta de uma coisa e o hype que fazem em cima é ainda pior? Eu só pus minha opinião para que entendessem o que eu não gosto em GoT. Acho fantástico o escritor ser capaz do que é, mas acho que perde a graça depois de um tempo…

  4. Acho sinceramente que você deveria continuar a ler, porque, acredite ou não, George não fez aquilo por acaso; teve um propósito na trama essencial, que se eu contar seria um grande spoiler (então melhor não kkk), mas digamos que foi o “estompim” de algo bem maior, incluindo um plano do passado que envolve Daenerys Targaryen.

    • Eu acompanhei um pouco mais o livro do que a série. Sei que ele não simplesmente mata, mas a formula do bolo e a narrativa dele que me fizeram ficar cansado do George… Vou ficar de olho ainda, de longe, mas voltar a ler, vou nada.

    • Não esqueça de colecionar também o xadrez GOT que está nas bancas e de comprar o caderno escolar da série! Ambos dão dicas essenciais para o entendimento da história!!!

  5. Muito legal seu texto! Eu tento explicar isso para todas as pessoas que falam comigo sobre GoT. Sim, o escritor tem uma trama incrível, ele consegue se aproveitar de detalhes, ele aproveita personagens secundários, ele inventa seu próprio mundo, ele tem personagens fortes e bem construídos… mas BLEEERGH! Cara, ele exagera em tudo! Ainda não consigo explicar bem o que, assim como você, mas eu tenho a sensação de que ele quer tanto ser imprevisivel, que ele exagera! Exagera quando deixa a Sansa por tanto tempo sendo a sonsa que ela é (cara, estando aonde ela estava, vendo o que viu, qualquer um aprende alguma coisa!), exagera quando coloca os irmãos Stark mil vezes um proximo do outro sem se encontrar, exagera quando sai matando todo mundo, mesmo que o cara seja a agilidade em pessoa e tenha a cabeça esmagada depois de uma ‘rasteira de braço’… Ele tem essa fórmula mágica de escrita, mas a minha sensação é que ele nao tem ninguém que dê um pause nele… Aquele revisor, editor, sei-la-quem, que explique que uma coisa é você surpreender, ser cruel, saber matar as pessoas certas, outra coisa é sair matando todo mundo que as pessoas gostam, só poeque elas gostam de se decepcionar…

    Desde a primeira temporada que eu não curto a série, assisto so para ficar informada (e minhas series estão em hiatus hahaha). Mas não vou ler os livros de jeito nenhum, se eu já odiava ler as partes do Frodo no SdA, já pensou ter q ler milhares de partes de milhares de personagens que não aguento? É querer sofrer ahhahaha

    • Tem horas no livro que ele fica lento como um carro com os quatro pneus furados e o cambio quebrado na primeira marcha…
      Acho que a questão não é ele ter um freio, mas a receita do bolo que ele usa. Eu como escritor tenho meu método, o Neil Gaiman tem o dele, Stephen King o dele e assim por diante. O que quis passar no texto foi exatamente isso, que o George R. R. Martin é escritor de novela (por favor haters dont hate), ele faz personagens amáveis e odiáveis e prende o leitor na expectativa do que vai acontecer com esses. Como série é ainda pior porque é visualmente ofensiva. Ok, ela retrata o mundo e etc, mas é bem chato você ver uma cabeça sendo esbagaçada ou uma cena de sexo looonga com seus familiares na sala.
      Sinto falta da época do cinema onde tínhamos Stanley Kubric e sua Laranja Mecanica.

      Obrigado por ler o post e boas séries para você🙂

  6. Eu gostei do seu texto. Ainda que o autor, George R R Martin, diga que está sendo coerente com a realidade, eu penso que uma obra de arte não deve expressar tão somente a realidade. A obra de arte deve mentir para o leitor, mas é uma mentira além da mentira que conhecemos. É uma mentira que transforma a realidade em algo sublime. Aprendi essa lição lendo Shakespeare, Dante, Cervantes, Joyce, Proust, e outros. Será que eles estão errados e George R.R Martin certo? Creio que não. A morte de Oberyn foi totalmente vazia de sentido. E na TV foi uma cena absurda, violenta demais, sem catarse. E fico cada vez mais impressionado com o extremo mau gosto da série na TV. Enquanto literatura, sejamos sinceros: Martin é lixo cultural.

    • Pois é Allan, concordo contigo. A morte de Oberyn, para a trama, tem um sentido lá que os fãs defendem e tal, mas foi bem esquisito a cena inteira. Na TV foi simplesmente obsceno, Ok que ela pode ser 18+, mas temos aí Kubric com Laranja Mecanica e tantos outros filmes onde vemos mortes ainda mais violentas, mas que não causam embrulho no estomago de graça e como você mesmo disse, pode ser real o que for, mas se é arte, tem que ser arte no seu significado mais sublime. Outro ponto que concordo é que a medida que a série passa, aumenta o mau gosto. Aumenta porque agora eles se sentem cada vez mais livres para desbravar a barbárie de toda quanto é cena, seja de sexo ou de morte. Por exemplo, lembra da cena do Robb com o lobo? Foi horrivel sim, mas não chegou a causar um choque tão grande porque o que choca é o sofrimento. Aí eles viram que poderiam continuar e simplesmente continuam. Para os que acompanham, daqui para frente as mortes serão ainda piores…

      Obrigado pela leitura! Até a próxima!

  7. Acompanho a série desde o começo mas devo dizer que ela nunca me empolgou, também não consigo entender o porquê de tanto oba-oba a volta deste escritor, ao meu ver a série possui um excesso de personagens que não agregam nada ao enredo e outros passam horas sendo trabalhados para simplesmente serem mortos de forma banal, confesso que tudo isso já me fez perder o interesse pela série.

  8. O mundo dos seriados vive um momento de oba oba, series muito boas são canceladas e as ruins continua por aí. Eu sempre ouvi as pessoas falando do GOT, porem nunca tive interesse em assistir.
    Essa semana eu resolvi dá uma chance ao GOT, não pelos livros e sim pelo seriado, não leio o livro pois a historia não me agrada.
    Quando comecei assistir vi que a qualidade é excepcional, porem é uma penumbra só, para quem vai conhecer a historia através do seriado é complicado, porque até os ganchos para te fazer assistir o próximo episodio é fraco. Agora quem já leu os livros a visão é diferente. Eu tentei assistir fui até o 3° episodio e a serie não me convenceu…Chata de mais

    • É Manoel… Atualmente o mercado de séries esta empurrando de tudo um pouco.
      É a lei da demanda e oferta, enquanto tiver demanda, eles vão ofertando tudo que tem. Antes eles precisavam fazer isso com qualidade, hoje eles vão empurrando aí o que o povo quer ver na televisão e pronto.

      Abraços e obrigado pela leitura! =D

  9. A Série não é ruim.
    Mais para mim é simplesmente NERD demais.
    Não tenho estomago para tanta exaltação medieval, dragões e títulos de honraria que fazem alguns adeptos desse mundo terem orgasmos.
    Terminei a 1º Temporada e sinceramente acho que vai demorar para tentar assistir as demais.
    Gostar de Game of Thrones não é obrigação de nenhum amante de séries, Ela é exageradamente exaltada pelos fanáticos que contemplam o universo medieval e SIM é facilmente descartável.

    • Essa exaltação é realmente cansativa durante toda a série. É uma coisa que não entendo também é justamente o que disse, por eu seguir algumas séries, sou obrigado a gostar de GOT, isso é estranho.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s