Singularidade Humana


Singularidade Humana.

Classificação de risco: Vermelho – 5

Nome: Nacy Winnifreda

Status: Desaparecida

 

Nacy Winnifreda, uma mulher francesa, filha de Roy e Simonette Winnifreda, ambos engenheiros ambientais a bordo da Pioneira I, sofreu na idade de vinte e um uma transformação singular nomeada de “Singularidade Cosmica I”. Segue abaixo relatos do contato de  Danilo Alves, brasileiro, filho de Roberto Alves e Debora Alves, ambos viajantes da classe Elite A da nave Pioneira I.

 

Primeiro trecho, gravado em vídeo, transcrito por Eduard Rickston, segurança.

“Danilo Alves e Nacy Winnifreda se conheceram na escola de ensino médio, com a idade de 12 e 13 respectivamente. Seu primeiro contato foi em sala, durante o inicio do ano letivo para alunos nascidos na Pioneira I. Naquela época, Nacy ainda mantinha o cabelo natural castanho e seus olhos mantinham a coloração castanha. Nacy não era uma aluna exemplar ou que se destacava por qualquer outro mérito, enquanto Danilo, filho da Elite dos tripulantes da Pioneira, parecia engendrado e encaminhado para tomar a posição dos pais durante a colonização ou até mesmo na nave. Danilo e Nacy se conheceram graças a sorteio aleatório da professora Elen Mascarenhas, que na época lecionava Cosmologia I.

Danilo e Nacy foram obrigados a fazerem um trabalho em dupla sobre a natureza do brilho estrelar e suas emanações, interessante constar que Danilo fez o trabalho, e outros que surgiram, praticamente sozinho. Nacy não tinha capacidade intelectual suficiente para tratar de assuntos demasiados complexos. Isso não atrapalhou porem o relacionamento deles, de onde surgiu uma amizade duradoura, mas com falta de afeto padrão das crianças da Pioneira.”

Segundo trecho, conversa gravada entre Danilo e Nacy, cinco anos depois, lobby principal panorâmico da Pioneira I.

__Sabe Danilo, eu tenho escutado…

__Sim?

__Nada, deixa pra lá. Loucura da minha cabeça.

__É mesmo?

__Eu tenho escutado vozes, todos os dias que acordo. Mas sabe, eu não entendo nada do que dizem, são simplesmente vozes.

__Já procurou a ala psiquiátrica? Sabe, somos crianças pioneiras, não nascemos em nosso planeta como nossos pais, talvez isso venha nos afetando de certa forma.

__Eu seria chamada de louca. Melhor não. Não quero ser internada ou presa. Talvez sejam só vozes…

__Nacy? Seus olhos… Seus olhos estão estranhos.

__Porque?

__Estão mais claros, onde tem um espelho aqui… Ali, no banheiro, vá lá dar uma olhada.

Nacy não voltou este dia.

Terceiro trecho, conversa gravada entre Danilo e Nacy, dois dias depois, lobby principal panorâmico da Pioneira I.

__Nacy?

__O que foi?

__O que tinha em seus olhos, fiquei preocupado esses dias.

__Nada. O médico não soube dizer. Estou sob observação.

__Seus olhos estão normais hoje.

__Sim. Realmente não sei explicar. Minha visão está perfeita.

__Estranho.

__Realmente.

__Já está trabalhando?

__Não. Ainda não consegui nada além de serviços gerais e cozinha. Não me decidi ainda. E você?

__Estou trabalhando com o capitão, sou seu “office boy”.

__*risos

__Porque está rindo?

__Nada demais. Filho de Elite A, office boy.

__Pretendo ser capitão.

__Boa sorte.

Quarto trecho, conversa gravada entre Danilo e Nacy, dez dias depois, lobby principal panorâmico da Pioneira I.

__Seus olhos…

__O médico disse que é despigmentação, mas ainda não sabe ao certo, não coletou amostras.

__Eles estão cinzas.

__Sim. Mas isso não é o que me preocupa.

__O que aconteceu?

__As vozes… Eu as ouço o tempo todo agora.

__Está ouvindo agora?

__Não nesse momento. Mas por muitas vezes as ouço.

__Isso pode ser sério, você deveria ir ao psiquiatra. É melhor se tratar agora Nacy.

__E se não for doença?

__Seus olhos perdem a cor, você começa a ouvir vozes. O que acha que pode ser? Provavelmente seus genes estão sofrendo mutações, algo está gerando isso.

__Deixe que o médico decida. Você não sabe disso.

__Claro que sei, eu que fiz todos os trabalhos da época do ensino médio. Ei! Nacy! Volte aqui! Nacy!

Quinto trecho, vídeo gravado de Nacy, dez dias depois, ala de Vida Natural, parque natural III, transcrito por Eduard Rickston, segurança.

“Nacy estava sentada encostada em uma arvore, lia um livro intitulado “Cozinha básica de A a Z” quando soltou o livro e olhou para o teto que mostrava um céu azul coberto por um lençol de nuvens. Ela observou por um momento a movimentação na tela, depois sussurrou algo que não pode ser compreendido em vídeo, se levantou, curvou a cabeça como se ouvisse com mais atenção e sentou-se de novo. Deixou o livro de lado e abraçou as pernas, colocando o rosto entre os joelhos. Nacy ficou assim durante vinte minutos e depois se ausentou do parque.”

Sexto trecho, vídeo gravado de Nacy, um mês depois, lobby de Visão Urbana, transcrito por Eduard Rickston, segurança.

“Nacy estava sentada no bar, bebendo café e encarando uma tela que mostrava uma janela onde mostrava um cenário urbano, com carros e pessoas trafegando. Nacy novamente apresentou comportamento estranho, como se prestasse atenção ao nada, como se olhasse algo que não estava ali. Aquele foi o primeiro dia em que começou a usar óculos escuros.”

Sétimo trecho, vídeo gravado de Simonette Winnifreda, mesmo dia, ala de contenção de pragas, Núcleo de Vida Natural, transcrito por Eduard Rickston, segurança.

“Simonette encarou uma flor durante doze horas, até ser encontrado por Roy Winnifreda, que a levou ao médico e posteriormente ao psiquiatra, onde foi internada. Sem mais dados relevantes, a causa de sua demência não foi esclarecida.”

Primeiro documento oficial, retirado do dossiê “Singularidade: Nacy”.

“Simonette Winnifreda apresentou esquizofrenia catatônica, provocada por causas desconhecidas. Em seus raros momentos de lucidez, Simonette balbuciava palavras incompreensíveis, e às vezes frases como “que você chama de cosmos” e “o universo está ali”. No mais apenas se questionava “Onde está o portal?” e “Ela já foi embora?” Simonette não saiu desse estado desde então.”

Segundo documento oficial, retirado do dossiê “Singularidade: Nacy”

“Roy Winnifreda foi internado na ala psiquiátrica com esquizofrenia catatônica, um dia depois de sua esposa, Simonette Winnifreda. No caso de Roy, o mesmo não tirava os olhos do telhado e se recusava a comer ou a realizar suas necessidades fisiológicas. Graças a Danilo Alves, Roy foi internado em ala hospitalar, onde sobreviveu graças a aparelhos. Após ser cogitado a entrada de Roy em criosono, o mesmo cometeu suicido sufocando-se com os tubos. Os médicos não sabem explicar como Roy saiu do estado catatônico ou mesmo venceu os anestésicos.”

Oitavo trecho, conversa gravada entre Danilo e Nacy, cinco dias depois, lobby principal panorâmico da Pioneira I.

__Danilo. Eu preciso falar com você.

__O quê houve? Porque você está assim, toda coberta? E esses óculos escuros?

__Você não entenderia, mas eu preciso dizer uma coisa para você.

__O que houve?

__As vozes, eu consigo entender elas. Na realidade, é apenas uma voz. Ela me diz que…

__Nacy, você deveria consultar os psiquiatras. Você claramente está doente, está pálida. Tenho medo de você ter a mesma doença que afetou seus pais.

__Não foi doença, fui eu. Deixe-me explicar…

__Olha o que está dizendo, nem ao menos faz sentido.

__Por favor. Eu sou uma singularidade, ao menos é isso que ele diz. Eu sou uma espécie de portal, meu corpo está se transformando.

__Como assim?

__É por isso que estou coberta desse jeito, meus olhos estão azuis, minha pele… Minha pele não existe em algumas partes do meu corpo, aonde não tem é como se o universo estivesse ali. Ou um portal para ele, eu não consigo atravessá-lo, e todos que viram enlouqueceram.

__Deixe-me ver então.

__Não!

__Nacy, espere! Volte aqui! Nacy eu só quero te ajudar.

Nono trecho, video gravada de Nacy, mesmo dia, próximo ao espelho em uma loja do setor comercial, transcrito por Eduard Rickston, segurança.

Primeiro a mulher levantou um pouco os óculos e os conferiu em frente a um espelho, depois após verificar se alguém a olhava, desceu um pouco a gola do pescoço e havia uma mancha preta logo abaixo do pescoço. Essa mancha não pode ser captada pela câmera, ela era apenas a falta de dados ali, na realidade a mancha poderia ser qualquer outra coisa, poderia ser uma cor, uma imagem, mas a câmera simplesmente causou uma falta de dados ali.

Naquele momento Daniel a alcançou, então ela rapidamente cobriu aquela mancha e voltou a correr. Eu estranhei aquele comportamento e acreditei que poderia ser uma doença, a mesma que afetou seus pais. Logo contatei as autoridades para que averiguassem o caso.

Décimo trecho, vídeo e conversa gravada de Nacy e Daniel, uma semana depois, ala de Vida Natural, parque natural III, transcrito por Eduard Rickston, segurança.

Nesse ultimo encontro, Daniel procurou por Nacy e a encontrou no parque natural III, sentada encostada a uma arvore nos limites finais do parque, sozinha e quieta. Ao ver Daniel, Nacy se levantou mas ao pedido do homem, ela parou e sentou novamente. A conversa a seguir foi a ultima conversa que temos registro, ao menos que eu tenho registro. De acordo com a segurança Nacy foi considerada uma ameaça de nível Vermelho – 5, ou seja, que pode comprometer toda a missão da Pioneira I.

__Por favor, não fuja dessa vez.

__Eu não tenho para onde fugir, mas posso impedir que mais pessoas fiquem loucas.

__Mais?

__Sim, mais duas pessoas olharam nos meus olhos. Uma caiu de joelhos chorando, a outra apenas deu as costas e foi embora. Mas acredito que ela já deva estar na ala psiquiátrica agora.

__O que você tem?

__Eu estou me transformando, eu não pintei meu cabelo de amarelo. Minha pele… Eu não sei nem explicar, mas minha pele parece mostrar uma parte do universo, pode ate ver um planeta ao longe. Sou como um portal, ou uma tela melhor dizendo, já que não consigo atravessar.

__E o que você pretende fazer? Não pode viver se escondendo. E as vozes? O que elas dizem?

__Dizem para eu fugir, para ir embora.

__Ir para onde?

__Eu não sei. Mas a duas semanas venho sentindo um… Chamado. Um impulso que me leva a algum lugar. Eu passo horas olhando a mim mesma no espelho ou o universo pelo panorama do lobby. Eu nem me sinto mais humana Daniel. Eu não sei o que vai ser de mim agora.

__E se usássemos uma das naves de fuga?

__E iriamos para onde?

__Não sei, e não iriamos, você iria. Se as pessoas ficam loucas por olhar você, acho que deveria ser posta em criosono. Ou fugir em uma nave. Ocasionalmente você poderia enlouquecer toda a nave se pararmos para pensar.

__Eu não vou entrar em criosono.

__Então vou arranjar uma nave para você, o que acha?

 

Terceiro documento oficial, retirado do dossiê “Singularidade: Nacy”

Nancy escapou em uma nave de fuga, auxiliada por Daniel que agora está preso por crimes contra a integridade da missão. A nave Pioneira I ainda capta o sinal da nave de fuga de Nacy, mas enviar uma nave para resgatá-la está fora de questão, dado os recursos limitados da Pioneira I.

A Singularidade foi arquivada, nenhum outro caso como o de Nacy foi encontrado na Pioneira I.

Daniel está sobre vigilância de 24/7.

Após dois anos, o sinal da nave de fuga foi perdido.

O paradeiro da Singularidade é desconhecido, assim como a rota da nave em que escapou.

 

 

=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=- =-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-

 

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s