Trono de quartzo.

Sentado em meu trono de quartzo sou o Deus deste mundo. As entradas de ouro em meus braços são círculos que me lembram quem eu sou, os fios de cobre que conectam ao meu trono são como tentáculos que envolvem o mundo e o nutre.

 

Eu sou Deus.

 

Minha mente cria e recria a realidade, o cheiro do lítio e silício enevoam minha mente, mas não me deixam esquecer da verdadeira realidade, aquela em que acreditamos como um todo.

 

O consenso, e eu sou seu Deus.

 

Suas mentes e suas vidas são pequenas faíscas elétricas que percorrem meu trono, meu corpo e minha mente. Tornamos-nos um em nosso todo e milhares em nossa

individualidade, mentes no ciberespaço com toda sua complexidade resumida a simples impulsos elétricos.

 

Eu não sou sua fonte, mas seu guardião. Eu não sou o criador dessas mentes, essas inteligências nasceram fora, no mundo de carne, na realidade material e orgânica, no mundo de carbono. Assim como eu, mas eu sou seu Deus.

 

Um Deus humano em um trono de informações, milhares de mentes que ficaram presas no servidor de realidade virtual, no ciberespaço do qual eu era o administrador, agora essas mentes acreditam estar em um mundo real no qual eu sou seu Deus, seus corpos já estão mortos graças ao desastre, mas eu mantenho suas mentes vivas.

 

Não por muito tempo, minha própria vida se esvai dia após dia, meu corpo alimentado por uma maquina, tubos em praticamente todos os meus orifícios, o gosto de silicone e lubrificante é uma constante em minha boca, o som hipnotizante da maquina de dialise trás a tranquilidade de saber que ainda estou vivo, que o mundo ainda terá um Deus.

 

Ainda que eu morra, o trono se mantem e o servidor aguentara algum tempo. As baterias do tamanho de botijões de gás ocupam quase toda a sala, o calor e o sistema de resfriamento causam um eterno choque térmico em meu corpo, que quase não mais os sente.

Meu corpo irá perecer, as baterias se esvaziaram e esse mundo, com seus milhões de mentes, irá acabar. Família, homens, mulheres, crianças e inteligências artificias primitivas, todas elas pereceram.

 

E eu sou seu Deus, com um corpo de carne e osso.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s