E não é que a televisão aliena mesmo?

Quando eu era pequeno, os mais velhos sempre viviam me dizendo que a televisão era ruim, que alienava a pessoa. Eu ficava com raiva de tudo aquilo e nem queria saber, queria poder assistir meu cavaleiro do zodíaco, pokemon e dragon ball z em paz.

Já hoje em dia, quando eu olho para a televisão e a forma que ela é transmitida, hoje eu vejo que eles estavam certos. E se naquele tempo eles já estavam certos, hoje em dia então… Nada melhor que uma caixa cheia de maravilha para nos entreter e perdermos a necessidade de pensar, formar opiniões e caráter. Isso o jornalistas já fazem por nós, dizendo o que é certo e errado, no que pensar, no que acreditar, no que é bonito e feio, o que é moda, o que é isso e aquilo…

O mais difícil é que todo mundo já esta cansado de saber que a televisão é isso, e não da a mínima. O que fariam o dia inteiro em casa sem ela? Acordamos e a ligamos, dormimos e deixamos ela no “sleep mode”, para desligar sozinha daqui umas meia hora.

Televisão, velha companheira… Gostaria de saber o que os cientistas que a fizeram desejavam com o seu invento. Será que era isso o que é hoje? Uma maquininha de lavagem cerebral progressiva?

Céus! Me sinto um velho falando! Um velho de 23 anos!

Para dar uns exemplos… Big Brother? Novela? Nossas vidas são tão assim, sem graça e sentido, que precisamos assistir isso? E por um acaso alguém sabe porque o Big Brother tem esse nome? Para quem não sabe, Big Brother era um personagem do livro 1984, de George Orwell. Esse personagem era o ditador que observava toda a sociedade através das teletelas, e tinha autoridade sobre tudo que acontecia. O que o programa faz? Nos põe como o grande ditador… E o que a sociedade acha? Um máximo!

Não podia ser diferente. Mas a ideia é basicamente essa. Colocam aquilo para nos entreter, para mostrar como devemos pensar, no que devemos pensar, como devemos agir, como devemos ser, e então, de repente, ninguém sabe quem são as grandes figuras da história, mas todos sabem quem é o dourado. É só ver nesse vídeo aqui:

E o que podemos fazer, a essa altura do campeonato? A não ser que houvesse um despertar global contra essa entidade, nada vai mudar. Eu mesmo não assisto mais televisão, ao menos, não por minha vontade própria. Um documentário aqui e ali, um filme as vezes, mas programas e jornais brasileiros, de forma alguma. As vezes, ainda assisto para saber como estão as coisas, mas me decepciono cada dia mais. Então prefiro ficar aqui, na minha.

Já passou da hora de acontecer uma revolução intelectual na humanidade, uma revolução de pensamento, uma troca de valores e conceitos. A humanidade é burra e fica cada vez mais burra com o passar dos anos. O pior que a sociedade decidiu simplesmente acatar as ordens e abaixar a cabeça, comprar o que mandam comprar e “viver” feliz e contente.

A internet é outra bosta, mas pelo menos na internet podemos escolher o que ver e o que assistir.

 

7 pensamentos sobre “E não é que a televisão aliena mesmo?

  1. Maaano! É por isso que jo siempre hablo: O melhor da televisão é a entrada áudio/vídeo (e agora a HDMI)!

  2. Sua revolta é compreensível, claro um jovem de apenas 23 anos querendo fazer uma revolução nos dias de hoje é absolutamente normal. Te convido então, caro amigo, a perceber a seguinte perspectiva: …se a sua cultura é “intelectualizada” não quer dizer que é melhor ou pior do que outras, afinal o que é ser um intelectual? Intelectual como os nossos filósofos que pregavam sobre ética em seus livros e, logo após, condenavam seus amigos a forca omitindo informações, ou estamos falando dos nossos milhares de jovens de classe média alta que recebem a melhor educação do mundo e continuam indo para o mundo das drogas e se matando? Ou até você mesmo que, desculpa a sinceridade, deve passar a maior parte do tempo alienado na frente do computador lendo besteiras e assistindo hentai? Eu vejo aquele pedreiro ou aquela dona de casa que assiste big brother todos os dias e, no entanto, vivem uma vida saudável e feliz. Não cabe a você dizer o que é certo ou não fazer, cultura na sua subjetividade abrange níveis tão relativos que é impossível dizer qual é melhor, até mesmo porque o objetivo da vida ninguém sabe qual é. Mas uma coisa eu tenho certeza, o objetivo da vida não é ser intelectual, está mais ligado a espiritualidade, coisa que você parece estar longe de perceber. Um abraço meu amigo.

    • Olá Claude,
      Acredito que tenha perdido o foco do meu texto, ou talvez eu tenha me expressado mal, de uma forma ou de outra, vejo que se sentiu ofendido a ponto de retrucar com ofensas. Em primeiro lugar, não falo de “minha cultura” ou critico a cultura alheia. Falo da sociedade brasileira, de como a televisão se tornou um meio formador de opiniões e como as pessoas que estão no poder usam essa ferramenta. Quando falo de revolução intelectual, falo da revolução descrita por Edgar Morin, em seu livro “Para onde vai o mundo?”, cuja resenha está disponivel aqui no meu blog, escrita por mim. Não me ponho em um patamar mais elevado que ninguém, se foi o que entendeu.
      Falo sim dos jovens, por parte, daqueles que esquecem o que é o ser humano, essa magnífica criatura, e desperdiçam seu potencial de forma fútil. Por isso o vídeo, que mostra uma realidade triste do brasileiro. Quer um exemplo? As propagandas do carnaval.
      E sua sinceridade na verdade é mais um preconceito, pois não diz respeito à verdade, afinal, é fácil julgar alguem sem conhece-lo . Não sou alienado ao computador ou assisto “hentai”, e se você diz que Edgar Morin, Douglas Adams, Markus Zusak, Neil Gaiman e vários outros, é besteira, então realmente os leio. Mas ler porcaria na internet, não, veja esse post (Navegando no mar morto da internet) para entender minha idéia sobre o lixo na internet. Não acredito que minha idade signifique alguma coisa, mas não pretendo “fazer uma revolução”, mas expresso meu ponto de vista sobre a atual situação do pensar da sociedade.
      Outro detalhe importante é que o ser humano, por si, é capaz das mais valiosas proezas e capacidades, uns para o bem, outros para o mal. Aconselho a você o documentário Zeitgeist. Ao assisti-lo, entendera o que eu quis dizer sobre a maquina controladora da mídia e o que ela é capaz de fazer ao moldar a sociedade.
      Sobre a espiritualidade, simplesmente aconselho a ler outros textos do meu blog antes de partir para tal afirmação. Como por exemplo Sobreviver x viver e Evolução = Solução. E porque não um de meus contos, E a natureza disse…. Espero que compreenda que evolução da consciência é diferente da evolução do pensar. A consciência é a ideia do eu, em todos seus aspectos, tanto espirituais quanto intelectuais.
      Agradeço a sua atenção ao ler meus textos, e espero que os próximos possam trazer maior iluminação a ti.

      Abraços e até o próximo post.

  3. Me desculpe se te ofendi, não era a minha intenção, queria apenas provoca-lo e espero que entenda. Segue aqui uma parte isolada do seu texto “A humanidade é burra e fica cada vez mais burra com o passar dos anos”. Albert Einstein ao apresentar a sua mais nova descoberta não colocou por acaso o nome Teoria da relatividade. No âmbito das relações humanas não existe uma verdade absoluta, e sim várias verdades, diferentes pensamentos de acordo com a evolução de cada grupo, seja ele uma sociedade, comunidade, tribo ou família. Quero dizer que cada um escolhe em qual plataforma, perspectiva ou paradigma quer ficar, ora, qual potencial mesmo você julga ser correto para a humanidade já que a chama de burra? Burro pra você parece ser alguém que não concorda com o que você pensa e todos aqueles que assistem big brother. Te faço um convite, vá a um bairro pobre da sua cidade e faça algumas amizades por lá, você verá que está subestimando esse povo Brasileiro “burro”. Confesso que acabei de chegar do carnaval, tinha um bloco chamado “Só o popôco” outro chamado “Baladeiros” e por ai vai. Você pode ir nesse lugar olhar e ver um amontoado de pessoas alienadas, dançando e bebendo, mas e se você for numa tribo indígena? Verá também pessoas dançando e bebendo. Lá também tem índios maus que matam crianças, estupram mulheres e são egoístas, no entanto, você não tem o mesmo pensamento em relação ao índio. Não estou aqui dizendo que o mundo é lindo e que está tudo bem. Quero apenas que veja o mundo de uma maneira diferente, veja com mais tolerância, não com olhar de desprezo. Digo a você amigo que existe uma cultura de massa muito rica e se não soubermos aceita-la, já que elas existem desde que mundo é mundo, essa revolução nunca acontecerá. Viva com eles, coma com eles, depois quando chegar em casa você corre pro Tchaikovsky e pega um livro do Edgar Morin pra ler, que por sinal é um dos meus escritores prediletos.
    Bom, gostaria de falar do vídeo já que tocou no assunto; é um vídeo editado, gostaria de vê-lo na integra. Pessoas como aquela você realmente encontra em todos os lugares do mundo, mas garanto que lá não era a maioria. Eu posso pegar uma câmera amanhã e fazer isso em qualquer lugar, basta ter uma maldade na hora de editar e colocar apenas as coisas ruins. É complicado julgar a humanidade e condenar a cultura de massa dessa forma, veja só. Você quando era mais novo, com certeza, teve uma educação diferente, acesso a livros, oportunidades diferentes, um ambiente familiar diferente. É a sua vida e a sua verdade, conheça outras verdades, talvez você compreenderá que algumas pessoas simplesmente não tiveram escolhas.
    Quando me referi aos pensadores quis apenas lhe informar que intelectualidade não é sinônimo de inteligência, e conhecimento apenas não basta, se assim fosse não teríamos médicos fumantes, nutricionistas obesos, ou advogados corruptos. Precisamos caminhar no sentido da consciência e aceitar que somos todos humanos, demasiado humanos.
    Mudando de assunto, mas nem tanto, a televisão brasileira nada mais é do que um reflexo do seu povo, não só no Brasil, mas em todos os lugares do mundo, por exemplo, na parabólica existem 24 canais, dentre eles temos a TV escola e a TV cultura, quem para mesmo nesses canais para assistir? Antes de criticar a globo faça uma pesquisa sobre o que a população brasileira consumia antes dela entrar no mercado, as radionovelas, os livros, os filmes. A TV não veio trazendo nenhuma novidade meu caro amigo, afinal nada se faz novo debaixo do sol.
    Se você quiser prosear sobre o documentário sensacionalista “Zeitgeist” eu ficarei feliz em debater, mas em outra oportunidade, afinal, os três documentários e isso daria uma boa conversa.
    Para terminar gostaria de te falar que não sou seu inimigo e nem pretendo te ofender, estamos no mesmo barco, lutando pelas mesmas conquistas, conquanto, usando métodos diferentes. Diferentes… diferença… diferentes… somos todos assim.

    • No final das contas somos lados da mesma moeda. Não vim de familia rica ou não sei o que é pobreza. É por conhecer o valor e o potencial do ser humano que tento passar através da unica ferramenta que disponho, que são minhas palavras, uma mensagem de auxilio ou reflexão para aquele que busca tal coisa.

      Nossas opiniões divergem, mas espero que busquemos a mesma coisa, um mundo melhor.

      Até o proximo post.

  4. Realmente, seu texto condiz bastante com a realidade de uma sociedade Alienada por megalomaníacos doentes por poder!.
    Parabéns! 👏👏👏

    • Obrigado Ariella, que bom que gostou!
      Eu sei que parece batido falar da alienação, mas acho que nunca é demais mostrarmos esse ponto de vista!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s