O fim do mundo à meia-noite.

Eu nunca imaginei o mundo acabando assim, desaparecendo como se minha visão estivesse escurecendo. Na realidade, as partes escuras do mundo já não existem mais, incluindo as pessoas que estavam naquele lugar.

A televisão me disse que o mundo iria acabar hoje, a meia noite. Bem, eles não mentiram, o mundo começou a acabar a meia-noite, como um programa de televisão, que acaba na hora marcada, mas somos obrigados ainda a ver os créditos, as letrinhas subindo.

Gostaria que Deus fizesse as letras subirem agora, sabe, naquele estilo… “Diretor Geral de Produção: Deus, Roteirista: Deus, Cenários: Deus” e assim por diante, até chegar na parte engraçada, que seria “José do Nascimento como ele mesmo, David Cavalcante como ele mesmo” e segue a lista de todos os seres humanos fazendo seus papeis de seres humanos.

Mas isso não importa, afinal, não teria ninguém para ler essa lista. E afinal, é difícil encontrar alguém que realmente lê aquela lista.

O mundo continua desaparecendo, engolido por essa escuridão que se arrasta lentamente, como um grande muro, engolindo a terra e as estrelas. Estou sentado em cima do meu carro, fumando meu ultimo cigarro, enquanto as pessoas nesse engarrafamento saem de seus carros e correm para longe, na esperança de que em algum momento essa escuridão pare e eles se salvem. Mas convenhamos, todos sabem que não ira parar, afinal, a televisão disse bem claramente: “O mundo vai acabar a meia-noite”.

Meu ultimo pensamento… Sempre pensei que iria pensar na minha família ou coisa assim, mas eles vão morrer também, como todo mundo, então não vão sofrer minha falta ou vice-versa. Se realmente existe vida além da morte, todos nós vamos nos encontrar e rir desse dia, onde corríamos como idiotas fugindo do inevitável. Meu ultimo pensamento esta mais focado no que estou escrevendo nesse caderninho e no meu cigarro. E sabe o que mais? Eu gostaria de fumar mais um cigarro, não quero que esse seja o ultimo. Será que consigo correr por cima dos carros e me sentar em outro teto, fumar outro cigarro? Quanto tempo será que demoraria, quatro ou seis minutos?

Que se dane, eu sei que é só o nervosismo. Para que adiar, vou esperar essa escuridão chegar logo, junto com alguns outros que estão fazendo o mesmo. Tem gente até que está correndo para lá. Hahahaha! Esses sim estão piores que eu!

Que seja, ninguém vai ler essa folha mesmo, deixa eu rasgar isso aqui.

Pronto, agora vou terminar e escrever algo atrás dela. Algo legal, que se realmente o mundo não acabar, vai ser legal de ler. O que poderia ser…

Ah! Já sei!

Todas as pessoas deveri-

-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-

Fim do mundo a meia-noite é um pequeno conto, não sei se é bom, não sei se é ruim. Mas sei de uma coisa, finalmente, depois de um mês parado, conseguir escrever alguma coisa. Mas me fez pensar também. Meia noite para ele, no Japão o sol deveria estar rachando de quente!

Abraços e até o próximo post!

Um pensamento sobre “O fim do mundo à meia-noite.

  1. Cara, esse conto ficou muito bom, gostei de verdade. Acho que eu deveria ler mais seu blog, tenho sido um pouco relapso com você mas estou procurando mudar. Vou comprar seu livro em breve. Mesmo não gostando um pouco da sua forma de escrever (acho que nunca te falei isso) eu sei que você tem um grande talento.
    Parabéns

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s